O teu olhar

slide_1___Source

por NICOLAU DE CUSA

Tu não me abandonas, Senhor.
De todos os lados me proteges,
porque cuidas de mim 
com a máxima diligência.
O teu ser, Senhor, 
não abandona o meu ser.
Eu sou na medida em que tu és comigo.
E porque o teu ver é o teu ser,
assim eu sou porque tu me olhas.
E se retiras de mim os teus olhos,
de modo nenhum subsistirei.
Mas sei que o teu olhar 
é a bondade máxima
que não pode deixar de se comunicar
a tudo o que a pode receber.
Por isso, jamais poderás abandonar-me
enquanto eu for capaz de te receber.

(InA visão de Deus. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 1988, p. 143.)

Anúncios