A “nova” direita em ação

Nos posts O que há de velho na “nova” direita? 1/4 e 2/4, abaixo, tratei de um artigo que cita a senhora Rachel Sheherazade como integrante do que seria para o autor a “nova direita”. Lembrei de que tinha ouvido falar de uma polêmica entre ela e um professor universitário. Pois bem, a Folha de S.Paulo de hoje, 6-2, publica uma nota (“Apresentadora diz apoiar quem amarrou garotoota”) sobre essa jornalista.
A nota informa que a apresentadora do telejornal “SBT Brasil”, Rachel Sheherazade, disse, durante o programa exibido na noite de anteontem, dia 4, que apoiava o grupo que prendeu um adolescente, suspeito de cometer roubos, com um cadeado de bicicleta a um poste no Rio. Segundo ela, “a atitude dos vingadores é até compreensível” e a ação é de “contra-ataque aos bandidos”.
O jovem relata que teria sido agredido por 30 homens.
Fico a perguntar-me o que poderia ainda estar à direita dessa senhora!