Drops de filosofia [9]

Racionalismo e empirismo
O racionalismo consiste na tese gnosiológica segundo a qual algum conhecimento se origina na razão. Essa tese foi historicamente representada, p. ex., por Descartes, segundo o qual o conhecimento certo se origina das ideias inatas (claras e distintas).

O empirismo consiste na tese gnosiológica segundo a qual todo conhecimento se origina na experiência, da empiria (dados dos sentidos) –ou seja, na tese de que nenhum conhecimento se origina na razão. Essa tese foi historicamente representada, p. ex., por Locke, segundo o qual o conhecimento se origina da sensação (mundo externo) e da reflexão (mundo interno).

Do ponto de vista filosófico-sistemático, portanto, racionalismo e empirismo constituem teses ou posições epistemológicas acerca da origem ou fonte do conhecimento.

E do ponto de vista histórico-filosófico, racionalismo e empirismo constituem as duas principais correntes da filosofia moderna.

§  Origem do conhecimento
o   Empírica ou a posteriori (posterioridade cronológica) => o   empirismo
o   Não-empírica ou a priori (prioridade lógica) => racionalismo

Drops de filosofia [6]

A priori e a posteriori
A priori significa o conhecimento, juízo ou a proposição que é logicamente anterior à experiência e que, portanto, não depende desta (= não-empírico). 

A posteriori significa o conhecimento, juízo ou a proposição que é cronologicamente posterior à experiência e que, portanto, depende desta (= empírico).
A priori e a posteriori são, portanto, conceitos epistemológicos, uma vez que dizem respeito às fontes ou aos modos do conhecimento. Como não empírico, o conhecimento a priori procede da razão. Como empírico, o conhecimento a posteriori procede da experiência.

Segundo Kant, somente os juízos a priori são universais e necessários, enquanto os juízos a posteriori são sempre particulares e contingentes.

Por fim, ainda segundo Kant, o a priori não só precede logicamente a experiência, mas também constitui a condição de possibilidade da experiência, ou seja, sem a priori, a experiência simplesmente não é possível.