O teu olhar

slide_1___Source

por NICOLAU DE CUSA

Tu não me abandonas, Senhor.
De todos os lados me proteges,
porque cuidas de mim 
com a máxima diligência.
O teu ser, Senhor, 
não abandona o meu ser.
Eu sou na medida em que tu és comigo.
E porque o teu ver é o teu ser,
assim eu sou porque tu me olhas.
E se retiras de mim os teus olhos,
de modo nenhum subsistirei.
Mas sei que o teu olhar 
é a bondade máxima
que não pode deixar de se comunicar
a tudo o que a pode receber.
Por isso, jamais poderás abandonar-me
enquanto eu for capaz de te receber.

(InA visão de Deus. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 1988, p. 143.)

Anúncios

Consciência

08_09_cena_filme_asas_do_desejo_rerpoducao

A consciência de um homem às vezes costuma perceber melhor do que sete sentinelas colocados no alto para espiar.
(Eclesiástico 37, 14)

Por que não julgam por vocês mesmos o que é certo?
(Lucas 12, 57)

Tudo o que não vem da consciência é pecado.
(Romanos 14, 23)

Certamente, se eu tivesse que envolver a religião em um brinde ao término de um jantar, eu beberia à saúde do papa, se isso vos agrada. Mas antes à consciência, e depois ao papa.
John Henry Newman

A consciência é o centro mais secreto e o santuário do homem, no qual se encontra a sós com Deus, cuja voz se faz ouvir na intimidade do seu ser (…) Pela fidelidade à voz da consciência, os cristãos estão unidos aos demais homens, no dever de buscar a verdade e de nela resolver tantos problemas morais.
Gaudium et spes, 16

Acima do papa, como expressão do direito vinculante da autoridade eclesiástica, ainda está a consciência individual, que, acima de tudo, é preciso obedecer, se necessário até mesmo contra a injunção da autoridade eclesiástica.
Joseph Ratzinger, segundo Hans Küng

O ser humano deve obedecer sempre ao juízo certo da sua consciência.
Catecismo da ICAR, 1800

Somente a consciência do sujeito, o juízo da sua razão prática, pode formular a norma imediata da ação”; e logo a em seguida: “A lei moral não pode ser apresentada como o conjunto de regras que se impõem a priori ao sujeito moral, mas é fonte de inspiração objetiva para o seu processo, eminentemente pessoal, de tomada de decisão.
Comissão Teológica Internacional, Em busca de uma ética universal, 59

Posto que – e é a coisa fundamental – a misericórdia de Deus não tem limites se nos dirigimos a Ele com coração sincero e contrito, a questão para quem não crê em Deus está em obedecer à própria consciência. O pecado, mesmo para quem não tem fé, existe quando se vai contra a consciência. Ouvir e obedecer a ela significa, de fato, decidir-se diante do que é percebido como bem ou como mal. E nessa decisão está em jogo a bondade ou a maldade do nosso agir.
Papa Francisco, Carta a E. Scalfaro

Sem quê nem pra quê

Imagem relacionadaDie Ros ist ohn warum;
sie blühet, weil sie blühet,
Sie acht nicht ihrer selbst,
fragt nicht, ob man sie siehet.

A rosa é sem porquê;
floresce porque floresce,
Não presta atenção a si mesma,
não pergunta se alguém a vê.

[A rosa não tem por quê,
floresce por florescer;
Não liga pra si mesma,
nem pergunta se a gente a vê.]

Angelus Silesius
(Cherubinischer Wandersmann)

Iniciação à Filosofia da Linguagem

O CURSO
Em sete encontros são apresentados, de modo sintético e didático, os três grandes paradigmas da investigação filosófica da linguagem: o paradigma antigo, platônico-aristotélico; o moderno, determinado pela Lógica de Port-Royal, e, por fim, o paradigma revolucionário contemporâneo representado pelo pensador austríaco Ludwig Wittgenstein.
Os nomes, o discurso sobre o ser, a argumentação, a arte moderna de pensar, a teoria pictórica da linguagem, os jogos de linguagem são alguns dos temas estudados.
Esses e outros temas são contextualizados e problematizados com base em textos originais selecionados.
Os textos serão enviados previamente aos alunos.

PÚBLICO
O curso se destina a todos que, com ou sem conhecimento prévio, gostariam de se iniciar na filosofia, em geral, e na filosofia da linguagem, em particular, de um modo mais didático e prático.

PROFESSOR
Edson D. Gil leciona filosofia no nível superior há dez anos. Membro fundador do IBFCRL, estudou história na UFRJ, pedagogia Waldorf na Alemanha e fez mestrado em filosofia na PUC-SP. Traduziu, entre outros livros, A escada dos fundos da filosofia, de Wilhelm Weischedel.

HORÁRIOS
7 encontros semanais, de 1h30, em Agosto e Setembro de 2017
Consulte dias e horários

LOCAL
Praça da Sé, 21 – Edifício São Marcos – 10º and./Cj. 1006 – São Paulo – SP

INSCRIÇÕES
Telefones: (11) 3101-6785 e 95134-6626
Whatsapp: (11) 96831-2930
E-mail: lulio1232@gmail.com

Vagas limitadas

Condicionado à formação de turmas